Engenharia 360

"O novo normal": 5 dicas de como melhorar seu estudo de inglês no home office

Engenharia 360
por Redação 360
| 04/03/2022 4 min

"O novo normal": 5 dicas de como melhorar seu estudo de inglês no home office

por Redação 360 | 04/03/2022
Engenharia 360

A pandemia está mudando completamente a nossa vida, direta ou indiretamente. Deve ter acontecido com você também! Uma hora ou outra saímos de casa e descobrimos que o mundo lá fora está diferente, muito mais dinâmico. Por conta das oscilações de mercado, empresas abrem e fecham a toda hora, incluindo escolas e outros institutos de ensino. Outra coisa que mudou foi que, para manter o distanciamento social e preservar mais vidas, muitas empresas resolveram incentivar mais o regime de home office. Então se tornou mais comum a ideia de estudar em casa. Assim, até mesmo os currículos de ensino de idiomas precisaram ser adaptados. Agora, mais e mais professores e escolas oferecem ensino de inglês EAD!

Bem, de fato, não podemos negar que esta sempre foi uma das maiores facilidades que a internet nos trouxe. Com apenas um click, podemos ter acesso a um mundo de informações! Mas aprender outro idioma em casa tem os seus desafios também. Afinal, a melhor maneira de aprender é exercitando, o que, de fato, não conseguimos fazer tão bem quando estamos sozinhos. Por isso, elaboramos uma lista de dicas para você melhorar seu estudo de inglês no home office! Confira!

inglês em casa
Imagem reproduzida de Wizard

Mantenha um cronograma e seja disciplinado a ele

Estar em casa, às vezes sozinhos, faz com que fiquemos um pouco desconectados do mundo. Tem o lado bom de podermos controlar nossos sentimentos e ações, mas também podemos ficar um tanto quanto alienados do que é real. Por exemplo, quanto é importante aprender a falar inglês; o quanto realmente somos fluentes nesta língua; e as novas formas de comunicação – como expressões e gírias – adotadas pelos nativos neste idioma.

Se queremos aprender algo novo, precisamos nos dedicar o máximo possível! A primeira coisa é tentar estipular uma meta. É claro que aprender a ser fluente em inglês não é tão simples assim. Mas se pudermos imaginar um objetivo, é mais fácil torná-lo realidade. Que tal fazer assim: “Vou tentar aprender uma palavra nova por dia!”, “Esta semana vou tentar traduzir uma música.”, “Este mês vou tentar montar um diálogo.”, “Tenho até 4 meses para completar esta lição da aula de inglês.”, “Até o final do ano, vou fazer três módulos do meu curso.” e “Em até um ano, vou juntar dinheiro para sair do home office e fazer um intercâmbio para aprender mais desta língua.”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Continue Lendo

E lembre-se que o segredo não é cumprir tudo isso, mas não desistir e persistir tentando! Aliás, muitos dos currículos de ensino em inglês se baseiam nisso, em repetição!

inglês em casa
Imagem reproduzida de Wizard

Invista em sites e aplicativos de ensino

Como podemos aprender sozinhos o que não dominamos? Impossível! Precisamos de apoio, e isso podemos encontrar em empresas que se propõem a ensinar idiomas. Confie nelas! Não quer dizer que você aprenderá, com elas, 100% do idioma. Na verdade, é pouco provável! Contudo, o cronograma delas poderá servir de incentivo para que você mesmo mantenha o seu próprio cronograma de estudos, além de te manter sempre em ritmo de atualização na língua.

Aproveite as dicas compartilhadas no YouTube

O que você não consegue aprender só lendo as aulas no computador ou aparelhos smart é a sonoridade das palavras. De fato, alguns aplicativos possuem ferramentas de tradução sonoras de expressões. Mas isso não é suficiente. Sabe por quê? Por que, na vida, os falantes em inglês vão abordar você falando mais rapidamente e com sotaques diferentes, de várias partes do mundo. E para se acostumar realmente com a sonoridade das palavras, você precisará ouvi-las diretamente desse tipo de gente com mais frequência.

Em plataformas, como YouTube, você poderá ver vídeos de vários professores que compartilham as suas experiências. Eles geralmente ensinam aquilo que você não encontrará em materiais didáticos tradicionais. Por exemplo, ditados, expressões, chavões ou outros termos que só os nativos naquela língua que estão estudando dizem. E não é só a tradução que eles explicam, mas o modo de pensar baseado em uma cultura e, mais uma vez, a sonoridade das palavras.

inglês em casa
Imagem reproduzida de Times Brasilia

Teste os fóruns e salas de bate-papo para ensino de inglês

Alguns modelos de ensino se baseiam totalmente na conversação. É o que propõe, por exemplo, os programas da Cambly ou Open English, por exemplo. A ideia é que você possa ter alguns minutos por dia ou semana, mesmo que em home office, falando com pessoas do outro lado do mundo. São professores ou apenas falantes do idioma que estão estudando. Ouvi-los e te forçando a montar frases para conversar com eles irá dar um mega empurrão no seu aprendizado!

Tenha um download no PC ou material impresso de apoio

Por fim, tenha um material de apoio para fazer exercícios para onde e quando você puder realizar seu estudo em inglês. Assim, mesmo que não haja energia elétrica em seu home office, por exemplo, basta puxar seu polígrafo para estudar. É um jeito de manter o seu cronograma e não perder o ritmo. Lembre-se que aprender inglês é um processo lento, que depende de muita repetição e de vários formatos de aprendizado. Este é só mais um!

Veja Também: Será que o Inglês é mesmo importante na Engenharia? | 360 Explica


Fontes: Exame.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

Comentários



Assine nossa newsletter
e receba
uma curadoria exclusiva de conteúdos:

Continue lendo