Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

Neuralink e o ambicioso plano de Elon Musk para criar uma interface cérebro-máquina

Engenharia 360
por Larissa Fereguetti
| 17/03/2020 2 min

Neuralink e o ambicioso plano de Elon Musk para criar uma interface cérebro-máquina

por Larissa Fereguetti | 17/03/2020
Copiado!

Elon Musk, o bad boy superpopular da tecnologia, é particularmente famoso não só por suas excentricidades na vida, mas também pelos projetos diferentões de suas empresas. É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre alguns ambiciosos projetos da Tesla e da SpaceX, por exemplo. Nesse sentido, a startup Neuralink também tem planos igualmente grandes.

O plano da empresa é bem Black Mirror: conectar o cérebro humano a uma interface de computador. Para isso, um processador será implantado no cérebro de modo não muito invasivo. A Neuralink afirma que seria algo com a mesma simplicidade da cirurgia LASEK, para problemas de visão.

O motivo para essa conexão é o simples fato de que Musk, assim como alguns outros líderes empresariais, acredita que a inteligência artificial pode se tornar uma ameaça grande, no mesmo estilo que vemos em ficções científicas. Tanto que o próprio Musk foi um dos que concordou com um “tratado” de não produzir armas letais usando inteligência artificial.

Esse ligação do cérebro com uma interface competiria com a inteligência artificial, com a vantagem de estar no nível da inteligência humana. A ideia é de que você consiga dar ordens para outras máquinas inteligentes sem precisar se mover ou expressar em palavras (como é feito atualmente com a Alexa, Google Home e semelhantes). É usando o poder da mente, literalmente.

Além disso, a interface cérebro-máquina pode ajudar na restauração de funções sensoriais e distúrbios neurológicos, como relata um artigo científico da Neuralink (An integrated brain-machine interface platform with thousands of channels). Pessoas com esses distúrbios poderiam se expressar melhor, por exemplo.

Os testes da Neuralink em animais já começaram

A Neuralink já faz testes com dispositivos em animais (camundongos e macacos). Ao falar em San Francisco, Musk apresentou um relato de um macaco capaz de controlar um computador com o cérebro. Segundo ele, o dispositivo é seguro (você confere mais neste vídeo). Os testes em humanos aguardam aprovação da FDA, a agência de saúde dos Estados Unidos (semelhante à ANVISA no Brasil).

dispositivo da neuralink atrás da orelha de mulher
Representação do dispositivo implantado. Imagem: inceptivemind.com

Max Hodak, da Neuralink, afirmou que as primeiras pessoas que serão capazes de testar os dispositivos são as que possuem quadriplegia causada por lesões na coluna. Isso acende uma grande esperança para os pacientes e familiares. Pessoas com doenças de Parkinson, epilepsia e depressão também poderão se beneficiar com os dispositivos.

É claro que há um longo questionamento ético no meio do caminho. O grande problema é há um limite entre beneficiar pacientes com determinada condição médica e instalar um dispositivo no cérebro para comandar máquinas com o poder da mente. Não que isso seja exatamente possível, mas já pensou se alguém arruma alguma forma de hackear seu cérebro? O jeito é aguardar para ver o desenrolar dessa história que mais parece um episódio de Black Mirror.

Referências: Neuralink; Interesting Engineering.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários