Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Essa teoria explica porque o Samsung Galaxy Note 7 explodiu

por Bernardo Lopes Frizero | 20/12/2016
Copiado!

Após o lançamento do Samsung Galaxy Note 7, a expectativa era de que o modelo, assim como suas versões anteriores, fosse um sucesso de vendas e de desempenho. Bem, até um certo momento isso realmente ocorreu, mas em seguida vieram os inúmeros casos de explosão do aparelho ao redor de todo o mundo.
Mas o que ocorreu para uma falha desse tamanho ter passado despercebida aos olhos da Samsung?

galaxy-note-7-2-blog-da-engenharia

Crédito: Olhar Digital

+Bateria defeituosa

Depois de uma análise minuciosa, os técnicos e engenheiros chegaram a uma teoria de que o defeito estava na bateria do smartphone. Por ser constituída de íons de lítio, ela traz um líquido interno muito denso e altamente inflamável.

Você deve estar pensando: “mas quase todo celular hoje em dia possui essa bateria, então por que logo o Galaxy Note 7 explodiu?” O Blog da Engenharia te responde!

galaxy-note-7-blog-da-engenharia

Crédito: Tecnoblog

Bem, ainda segundo esta mesma teoria, o fato de a Samsung ter buscado diminuir o tamanho do aparelho e ao mesmo tempo melhorar o armazenamento de energia teria aumentado demais a densidade da bateria, o que gerou um superaquecimento e com isso vieram as diversas explosões divulgadas nos últimos meses.

Outa possibilidade bastante discutida é a proximidade dos pólos negativo e positivo. Quando estão em contato, a bateria simplesmente entra em curto-circuito, aquece e, sem conseguir dissipar esse calor por estar envolvido por outros componentes do celular, o resultado também é a explosão.

+Recall

A gigante coreana bem que tentou resolver a situação e a primeira medida foi convocar um recall e dar modelos novos e teoricamente com o problema corrigido para todos os usuários afetados, mas já era tarde demais e o estrago já estava feito.

Após casos extremos de explosões em locais públicos e até dentro de um avião (o que proibiu passageiros de embarcarem com o aparelho durante qualquer vôo em diversas empresas aéreas), a “Sammy” resolveu cortar o mal pela raiz e parar imediatamente as vendas do Galaxy Note 7.

“Para o benefício da segurança dos consumidores, paramos as vendas e trocas do Galaxy Note 7 e, consequentemente, decidimos parar a produção”, dizia a nota liberada pela Samsung, admitindo um dos erros mais graves de toda a história da empresa, que deverá custar cerca de 17 bilhões de dólares.

Fonte: Exame

Copiado!

Comentários