Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Como o estresse pode passar de vilão a aliado profissional?

por Debora Rocha | 20/12/2016
Copiado!

Engana-se quem acha que o estresse é algo totalmente negativo. O estresse faz parte da rotina de trabalho, mas há que se separar o estresse bom do estresse ruim. Explico: o bom é chamado eustress, que é o estresse vivenciado por você diante de uma situação produtiva ou em uma circunstância de aprendizagem.
Esse tipo de estresse é aquele que, após um período de desgaste, traz consigo uma melhoria no aspecto global e é basicamente o estresse que você passa, por exemplo, quando descobre que será promovido no trabalho. Gera uma certa tensão, mas até certo modo é uma tensão positiva.
Por sua vez, também existe o chamado distress, que consiste no estresse “negativo”, que é aquele que desanima o indivíduo e faz com que ele perca o interesse em crescer e expandir. Se formos utilizar a filosofia como referência, o eustress é o estresse que aumenta sua potência de vida e o distress é aquele que diminui a sua potência de vida.

Fonte: Shutterstock.

Fonte: Shutterstock.


Diante da pergunta “como me estressar menos?, a resposta não é exata, uma vez que o estresse – seja ele positivo ou negativo, faz parte da vida, não sendo possível selecionar livremente aquilo que vai ou não te incomodar. O questionamento que, ao meu ver, se faz produtivo seria “como me estressar com o que realmente importa ou com o que vai me fazer crescer no trabalho?”. Infelizmente, até para essa pergunta a resposta não é tão simples.
Não existe uma receita universal e isso a psicologia já percebeu há muito tempo: o que pode funcionar para mim, pode não funcionar para você. Porém, uma coisa importante para se pensar sobre trabalho é ter sempre uma meta a alcançar, seja essa meta aumentar o seu rendimento, mudar de emprego, subir de cargo, prospectar novos clientes, ou qualquer coisa do tipo, e verificar se o que mais tem te estressado ultimamente te aproxima ou te distancia de atingir sua meta. Quanto mais próximo você se sente de atingir sua meta, é porque provavelmente você está na direção certa e o estresse que tem vivenciado pode ser o único caminho para atingi-la.
Agora, se o estresse tem apenas te desanimado, então talvez seja o momento de pensar em mudar sua conduta, ou então mudar de emprego. Porque vale sempre lembrar: estar bem adaptado a um ambiente de trabalho doentio não é sinal de saúde. Por vezes, o problema pode não estar em você, e pra isso também é necessário pensar e refletir sobre a circunstância em que você se encontra.
Mas se depois de refletir você perceber que realmente a sua conduta é que está te impedindo de crescer, talvez seja o momento de aprender a lidar com um certo nível de frustração momentânea em prol de um benefício melhor no futuro. Afinal Freud já dizia: a força do seu Ego é proporcional a quantidade de frustrações que você dá conta de suportar.
 

Copiado!

Comentários