Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Pesquisadores criam algoritmo para ajudar no combate a doença de Chagas

por Larissa Fereguetti | 05/07/2019
Copiado!

A doença de Chagas é endêmica em vários países da América Latina e do Sul (incluindo o Brasil) e é um grande problema de saúde pública atual. Ela é causada por um parasita, o qual é normalmente transmitido para humanos por meio de insetos vetores.

Um tanto negligenciada, surge uma esperança de reduzir a incidência da doença de Chagas usando-se ferramentas tecnológicas. Uma pesquisa recente desenvolveu um algoritmo que ajuda no combate da doença ao ser capaz de identificar os besouros transmissores (conhecidos como barbeiros).

doença de Chagas
Imagem: eurekalert.org

Como funciona o algoritmo que auxilia no combate a doença de Chagas?

O algoritmo foi desenvolvido na Universidade do Kansas, em um projeto chamado Virtual Vector Project. A partir de aprendizado de máquinas, os pesquisadores o treinaram para que possa ser usado como uma ferramenta para conter a disseminação da doença, oferecendo serviços diretamente ao público em geral.

Essa praticidade acontece porque os pesquisadores conseguiram identificar os vetores usando seus smartphones. A Inteligência Artificial desenvolvida foi capaz de identificar 12 espécies de insetos mexicanos e 39 brasileiras com alta precisão por meio da análise de fotos comuns.

No desenvolvimento do algoritmo, os pesquisadores usaram o TensorFlow, uma biblioteca de código aberto para aprendizado de máquina. O algoritmo funciona como a busca de imagens reversa feita pelo Google (quando você pesquisa uma imagem usando outra imagem).

Inicialmente, os resultados foram de 83% de eficiência na identificação de insetos mexicanos e 86,7% de eficiência para a identificação dos vetores brasileiros da doença de Chagas. Porém, ao adicionar a informação das distribuições geográficas, esses resultados aumentaram para 95,8% e 98,9%, respectivamente.

doença de Chagas
Imagem: globalhealth.unc.edu

Os planos futuros envolvem desenvolver um aplicativo ou uma plataforma que seja constantemente treinado com novas imagens, de modo que permaneça sempre atualizado. Ainda, os pesquisadores estão usando uma abordagem semelhante para identificar mosquitos com base no som de suas asas e de sapos com o som de seus ruídos. Essas são mais algumas aplicações incríveis da tão popular e promissora Inteligência Artificial, que promete revolucionar a qualidade de vida nos próximos anos.

Referências: Science Daily.

Copiado!
Engenharia 360

Larissa Fereguetti

Doutoranda, mestre e engenheira. Fascinada por tecnologia, curiosidades sem sentido e cultura (in)útil. Viciada em livros, filmes, séries e chocolate. Acredita que o conhecimento é precioso e que o bom humor é uma ferramenta indispensável para a sobrevivência.

Comentários