Engenharia 360

Desemprego em Ascensão: Reflexões sobre Diplomas e o Futuro do Mercado de Engenharia

Engenharia 360
por Redação 360
| 08/05/2023 | Atualizado em 30/06/2023 5 min
Imagem de Freepik

Desemprego em Ascensão: Reflexões sobre Diplomas e o Futuro do Mercado de Engenharia

por Redação 360 | 08/05/2023 | Atualizado em 30/06/2023
Imagem de Freepik
Engenharia 360

O desemprego em Engenharia preocupa devido aos avanços tecnológicos e automação, levantando questões sobre a relevância dos diplomas e o futuro da área. Engenheiros enfrentam desafios na busca por empregos estáveis e bem remunerados. Neste contexto, é crucial refletir sobre a evolução do mercado de trabalho para esses profissionais é crucial, considerando a necessidade de atualização de habilidades, o papel das novas tecnologias e estratégias adaptativas para garantir uma carreira duradoura. Confira mais neste texto do Engenharia 360!

Veja Também: Quer ser um bilionário? Comece escolhendo a universidade certa dentro ou fora do Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A qualidade educacional em Engenharia ao redor do mundo

A situação atual do sistema educacional de Engenharia no mundo é diversificada e depende do país e da região específica. Alguns países estão adotando tecnologias de forma mais rápida, enquanto outros estão demorando mais para implementá-las. Inclusive, o Brasil é citado por muitos especialistas como um exemplo de país que tende a demorar mais para adotar tecnologias.

Em relação aos problemas enfrentados pelos estudantes de Engenharia em relação à qualidade da educação, as perspectivas são, em geral, pessimistas. Mas além dos cenários projetados por estudiosos, também há problemas específicos enfrentados pelo sistema educacional de Engenharia em países como o Brasil, considerado emergente.

Embora tenhamos bons institutos de tecnologia e administração, também existem muitas pequenas faculdades particulares com aulas irregulares, professores despreparados, currículos desatualizados e falta de experiência prática ou oportunidades de emprego. Isso resulta em graduados com habilidades inadequadas e dificuldades para as empresas contratá-los.

Desemprego em Ascensão: Reflexões sobre Diplomas e o Futuro do Mercado de Engenharia
Imagem de wayhomestudio em Freepik

Perspectivas para o futuro da Engenharia

Um estudo realizado pelo Laboratório do Futuro, do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ), projetou três cenários para o mercado de trabalho em 2050. Primeiro o Brasil não enfrenta suas dificuldades com novas tecnologias e as grandes empresas agem sobre o governo. Segundo, o desemprego aumenta com o governo sem considerar a visão científica, enquanto a automação acelera e os outros países buscam lucros rápidos. Por fim, em terceiro, a automação força a criação de novos empregos pela tecnologia, os governos antecipam IAs e adotam medidas como renda básica universal e estímulo ao autoemprego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os impactos de um o sistema educacional precário na criação de empregos

O sistema educacional precário, incluindo de Engenharia, afeta o desemprego no mundo todo. No Brasil, por exemplo, a falta de estratégias de longo prazo e a dificuldade em lidar com novas tecnologias resultam em um impacto tecnológico que não chega a ser desemprego tecnológico, mas há uma questão de emprego em que os governos não foram capazes de criar estratégias de longo prazo.

No caso da Índia, por exemplo, o país enfrenta problemas semelhantes. Milhares de jovens no país estão se formando com habilidades limitadas ou desnecessárias, prejudicando a economia em um momento crucial de crescimento. As pequenas faculdades particulares muitas vezes não oferecem aulas regulares, empregam professores com pouco treinamento, usam currículos desatualizados e não oferecem experiência prática ou colocação profissional.

Essa falta de preparação dos estudantes resulta em empresas com dificuldades para contratar, pois enfrentam uma qualidade mista de educação. No caso da Índia, isso tem mantido o desemprego elevado, em mais de 7%, mesmo sendo a principal economia que mais cresce no mundo.

Desemprego em Ascensão: Reflexões sobre Diplomas e o Futuro do Mercado de Engenharia
Imagem de pch.vector em Freepik

Veja Também: Engenharia para a terceira idade: as melhores faculdades para se matricular

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Somando diplomas para fugir do desemprego

Uma das razões pelas quais os estudantes de Engenharia buscam mais diplomas é a busca por uma vida melhor e por melhores perspectivas de emprego. Diplomas de nível superior têm um prestígio especial para jovens de famílias de renda média e baixa. Além disso, alguns estudantes procuram melhorar seu status social, ampliar suas perspectivas pessoais ou se candidatar a empregos públicos, que exigem certificados de graduação.

Mas a falta de treinamento adequado dos professores em engenharia afeta a qualidade da educação. Professores despreparados têm dificuldade em fornecer o conhecimento e as habilidades necessárias aos alunos, o que resulta em formandos com habilidades limitadas ou inadequadas para o mercado de trabalho. No fim, os graduados não possuem as habilidades necessárias para atender às demandas do mercado de trabalho.

As possíveis soluções para melhorar o sistema educacional de Engenharia

Possíveis soluções propostas para melhorar o sistema educacional de engenharia incluem investimento em tecnologia educacional, como robôs e inteligência artificial, para oferecer recursos interativos e facilitar o aprendizado de conceitos complexos. Outra medida é a atualização regular dos currículos para refletir as mudanças e avanços na indústria, abordando temas relevantes como automação, inteligência artificial, ciência de dados e sustentabilidade.

Parcerias sólidas com a indústria são importantes para preparar os alunos com habilidades exigidas pelo mercado de trabalho, por meio de estágios, treinamentos práticos e colaboração em projetos de pesquisa. Além do conhecimento teórico, é essencial enfatizar as habilidades práticas, proporcionando laboratórios bem equipados, projetos práticos e experiências de trabalho. Investir na formação de professores de engenharia, com experiência prática e atualização constante, é fundamental. E, por fim, focar na educação básica, promovendo disciplinas STEM desde a infância, pode despertar o interesse e preparar os alunos para futuros estudos e carreiras em engenharia.

Essas soluções visam preparar os alunos para desafios futuros, melhorar a qualidade da educação de engenharia, reduzir o desemprego e fornecer profissionais capacitados para as empresas.

Desemprego em Ascensão: Reflexões sobre Diplomas e o Futuro do Mercado de Engenharia
Imagem de Drazen Zigic em Freepik

As alternativas para enfrentar os desafios futuros do mercado de trabalho

O relatório do Laboratório do Futuro propõe diversas iniciativas para enfrentar desafios futuros no mercado de trabalho, incluindo também para a Engenharia: criação de uma agência nacional de prospecção e avaliação tecnológica, ensino do futuro como disciplina nas escolas, uso de robôs e Inteligência Artificial na educação, incentivo à criação de novas profissões e investimento em Inteligência Artificial geral.

Essas iniciativas visam orientar políticas públicas, preparar os alunos para os desafios futuros, personalizar a educação, aproveitar as oportunidades de emprego e antecipar o desenvolvimento da IA. A implementação depende de fatores como políticas governamentais, investimentos em pesquisa e colaboração entre setores da sociedade.

Veja Também:


Fontes: R7, Terra.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Eduardo Mikail

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, liderada pelo engenheiro Eduardo Mikail, e com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo