Engenharia 360

Conheça o primeiro capacete de grafeno do mundo, desenvolvido no Brasil

Engenharia 360
por Redação 360
| 20/02/2023 | Atualizado em 12/04/2023 4 min

Conheça o primeiro capacete de grafeno do mundo, desenvolvido no Brasil

por Redação 360 | 20/02/2023 | Atualizado em 12/04/2023
Engenharia 360

O grafeno é um material que apresenta diversas propriedades únicas. A engenharia pode se beneficiar dessas propriedades em diversas situações, como na fabricação de uma variedade de objetos. Uma das aplicações recentes do grafeno é sua adição em materiais compósitos para melhorar sua resistência e rigidez, como no design do primeiro capacete de grafeno do mundo - que, aliás, é do Brasil. Saiba mais no texto a seguir!

grafeno
Imagem de seagul em Pixabay

O que é grafeno?

Grafeno é um material composto por uma única camada de átomos de carbono arranjados em uma estrutura hexagonal bidimensional. É o material mais fino e resistente já descoberto, sendo cerca de 200 vezes mais forte do que o aço, mas também é flexível e transparente. Além disso, o grafeno é um excelente condutor de eletricidade e calor, e apresenta outras propriedades notáveis, como alta capacidade de absorção de luz e resistência à oxidação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Devido a essas características únicas, o grafeno tem potencial para ser usado em uma grande variedade de aplicações, como eletrônica de alta velocidade, baterias de alta capacidade, sensores, materiais compósitos, entre outros. A pesquisa sobre o grafeno ainda é muito ativa e muitas outras possíveis aplicações estão sendo exploradas.

Como a engenharia pode se beneficiar do grafeno?

A engenharia pode se beneficiar do grafeno de várias maneiras, devido às suas propriedades únicas. Algumas das aplicações possíveis do grafeno na engenharia incluem:

  • Eletrônica de alta velocidade: o grafeno é um excelente condutor de eletricidade, o que o torna adequado para aplicações em eletrônica de alta velocidade, como transistores, circuitos integrados e dispositivos de armazenamento de dados.
  • Materiais compósitos: a alta resistência e rigidez do grafeno tornam-no um candidato promissor para melhorar a resistência e rigidez de materiais compósitos, como plásticos reforçados com fibra de carbono.
  • Baterias de alta capacidade: o grafeno pode ser usado como um material de eletrodo em baterias de íon-lítio, o que pode aumentar a capacidade de armazenamento de energia e reduzir o tempo de carregamento.
  • Sensores: o grafeno é sensível a uma variedade de estímulos, incluindo pressão, deformação e temperatura, o que o torna adequado para aplicações em sensores para monitoramento de saúde, detecção de gases e outras aplicações.
  • Filtragem de água: o grafeno pode ser usado para criar membranas ultrafinas e porosas que permitem a filtração de íons e moléculas específicas, tornando-o útil para dessalinização de água e purificação de água.

Essas são apenas algumas das muitas aplicações possíveis do grafeno na engenharia. Devido às suas propriedades únicas, o grafeno tem o potencial de transformar muitos campos da engenharia.

grafeno
Imagem de usertrmk em Freepik

Veja Também: Baterias de grafeno mostram potencial de uso em um futuro próximo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que objetos podem ser fabricados com grafeno?

O grafeno tem várias propriedades únicas e pode ser usado na fabricação de uma variedade de objetos, incluindo eletrônicos, baterias, materiais compósitos, tintas e revestimentos, membranas de filtração, medicamentos, têxteis e muito mais. O grafeno é um material relativamente novo e em constante evolução, o que significa que novas aplicações estão sendo descobertas e exploradas o tempo todo.

Uma das aplicações do grafeno, por exemplo, é sua adição em materiais compósitos de diversos produtos, com o objetivo de melhorar sua resistência e rigidez. Isso vai de embalagens à produção de próteses. Inclusive, agora ele também será usado de forma inédita em um novo capacete de moto da brasileira Taurus Helmets. Veja no próximo tópico!

Primeiro capacete de grafeno do mundo

O primeiro capacete de grafeno do mundo foi desenvolvido pela Universidade de Caxias do Sul em parceria com a empresa UCS Graphene, que produz grafeno em larga escala na América Latina. Levou dois anos para o projeto sair do papel até que, em 2021, a ideia, como o nome de ‘Graph-X’, se tornou uma solução realmente viável através da utilização do grafeno em polímeros.

A fórmula prevê o grafeno adicionado à composição com outros materiais. O resultado foi um modelo de capacete mais resistente, menos suscetível a danos, mesmo em temperaturas mais altas ou a fortes impactos. Portanto, é considerado um produto mais forte e seguro para os usuários. Inclusive, a fabricante promete entregar uma experiência de uso mais agradável aos condutores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A saber, o primeiro modelo de capacete de grafeno já está à venda. É o Cafe Racer, da marca Urban Helmets. O mesmo custa atualmente R $989 no mercado, que é o mesmo preço do modelo clássico feito em plástico ABS (acrilonitrila butadieno estireno).

grafeno
Imagem divulgação Taurus Helmets via Click Petróleo e Gás
grafeno
Imagem divulgação Taurus Helmets via IG
grafeno
Imagem divulgação Taurus Helmets via Garagem 360

Veja Também:


Fontes: Olhar Digital.

Imagens: Todos os Créditos reservados aos respectivos proprietários (sem direitos autorais pretendidos). Caso eventualmente você se considere titular de direitos sobre algumas das imagens em questão, por favor entre em contato com [email protected] para que possa ser atribuído o respectivo crédito ou providenciada a sua remoção, conforme o caso.

Comentários

Engenharia 360

Redação 360

Somos uma equipe de apaixonados por inovação, com “DNA” na Engenharia. Nosso objetivo é mostrar ao mundo a presença e beleza das engenharias em nossas vidas e toda transformação que podem promover na sociedade.

LEIA O PRÓXIMO ARTIGO

Continue lendo

Você não pode copiar conteúdo desta área