Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Universidade Virginia Tech desenvolve água-viva robótica

Engenharia 360

2 min

POR Blog da Engenharia 31/03/2013

Universidade americana cria protótipo militar com forma de água-viva.

A Universidade Virginia Tech, juntamente com as universidades de Texas, Califórnia e Stanford, desenvolveram uma água-viva totalmente robótica nos Estados Unidos. Ainda em fase de testes, o projeto financiado pela marinha americana, seu principal objetivo será monitorar militarmente de forma autônoma o ambiente marinho, mapeando o fundo do mar, estudando as correntes marinhas e realizando vigilâncias, dentre outras tarefas.

agua-viva-robotica-blog-da-engenharia

Projeto Cyro em fase de teste (Fonte: Amanda Loman. Virginia Tech).

No ano passado, a mesma universidade lançou o RoboJelly, uma água-viva robótica que estava sendo desenvolvida há 3 anos, com o tamanho próximo a um punho.

Nomeado como Cyro e baseada na Cyanea capillata, este novo projeto pesa cerca de 77 kg, medindo aproximadamente 1,7 metros. Sua estrutura rígida interna contém uma bateria recarregável de níquel-hidreto metálico, que o torna independente da sua fonte de alimentação. Ligado a sua estrutura, os oito braços mecânicos revestidos de silicone são alimentados por um motor próprio de corrente contínua, que possibilita com sucesso o movimento similar de uma água-viva.

agua-viva-robotica-blog-da-engenharia

Estrutura interna do projeto Cyro (Fonte: Amanda Loman. Virginia Tech).

Seu tamanho superior ao RoboJelly se deve a sua maior praticidade e eficiência, possibilitando realizar uma carga maior de sensores e processadores, percorrendo maiores distâncias, além da possibilidade de maior permanência no ambiente marinho. A principal razão pela escolha da água-viva como modelo se baseia no fato de que esses tipos de animais utilizam pouca energia para se locomoverem.

Segundo Shashank Priya, professor de engenharia mecânica da Universidade Virginia Tech e líder do projeto Cyro, “o projeto demonstrou sua excelência em capacidade de nadar de forma autônoma, mantendo uma aparência semelhante física e cinemática como as espécies naturais”.

Seu sucessor já está sendo desenvolvido em Durham, com o principal objetivo de reduzir seu consumo, atingindo uma maior capacidade de locomoção e  uma morfologia ainda mais semelhante de uma água-viva real. O projeto custou U$$ 5 mi ao governo norte americano.

O vídeo abaixo mostra o projeto Cyro em ação.

água-viva robótica
Cyro
Engenharia
engenharia mecanica
Engenharia Mecatrônica
RoboJelly
Universidade Virginia Tech
Universidade Virginia Tech desenvolve água-viva robótica

Blog da Engenharia

mais
Imagem padrão usuário Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
Tesla está trabalhando em ventiladores pulmonares feitos com partes de carros
6 dicas para otimizar seu home office | Lista 360
Robô delivery de medicamentos desenvolvido pela USP pode evitar contágio por coronavírus
Bioesterelizador desenvolvido em universidade paraibana pode atuar como mais uma frente contra coronavírus
O que é desinfecção ultravioleta e como esse conceito está sendo usado na pandemia de coronavírus
Como machine learning pode ajudar a driblar a resistência a antibióticos?
Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ