Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

CANAIS ESPECIAIS


Nova exploração espacial: quais os inconvenientes que as empresas do ramo estão passando?

por Rafael Panteri | 29/09/2021

De fora, podemos pensar que as novas missões de exploração espacial estão saindo 100% como o planejado. Porém, muitos são os segredos não revelados!

Nem tudo são flores para a exploração espacial! Contudo, a última sequência de missões ousadas tem animado a comunidade! Seja na órbita da Terra ou em Marte, as empresas privadas e governamentais estão mostrando tecnologias e engenharias inovadoras. Tudo parece estar saindo como o planejado; planos resultando em um grande sucesso! Mas será verdade mesmo?

Conheça agora dois casos recentes onde empresas de exploração espacial não obtiveram o sucesso esperado!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

NASA paralisa projeto bilionário

O Programa Artemis pretende levar os próximos humanos, inclusive a primeira mulher, à Lua. A tripulação vai chegar ao satélite natural pelo módulo de pouso Human Landing System (HLS). Aliás, a união da NASA com grandes empresas privadas acelerou os planos para essa viagem e tudo parecia certo até os últimos meses.

exploração espacial
Créditos – banco de imagens da NASA

Após algumas declarações, a Agência Espacial afirmou que paralisou temporariamente o desenvolvimento do HLS. O principal motivo foi uma ação judicial movida pela Blue Origin, empresa de Jeff Bezos.

Essa briga chegou até o Tribunal de Ações Federais dos Estados Unidos. Para Bezos, a NASA não poderia conceder contrato exclusivo com a concorrente SpaceX, de Elon Musk, pois isso contraria a informação inicial de que as duas empresas seriam escolhidas para ajudar a NASA a criar equipamentos necessários para o pouso humano na Lua.

Já para a Agência Espacial, o foco estaria no “programa Artemis e em manter a liderança global do país na exploração do espaço”. Ela alegou ainda que a sua decisão ocorreu por conta dos limites no orçamento concedido pelo Congresso norte-americano. Entretanto, com essa paralização, os planos da NASA podem sofrer um atraso significativo. A saber, a previsão é de que o retorno da humanidade à Lua aconteça em 2024. Contudo, em novas declarações, já foi dito que não se sabe se ainda será possível cumprir este cronograma!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Virgin Galactic voa fora da zona autorizada

Há alguns meses, o bilionário Richard Branson embarcou no foguete da Virgin Galactic rumo ao espaço. Na época, a viagem foi noticiada como um sucesso. Porém, o canal de notícias The New Yorker destacou, recentemente, que a viagem quebrou algumas exigências.

exploração espacial
 Virgin Galactic/.

Segundo informações divulgadas na própria publicação, a nave não conseguiu chegar ao espaço da maneira prevista inicialmente, e precisou desviar da rota de voo. Com isso, o foguete percorreu um trecho que estava fora da zona de liberação por um minuto e 41 segundos.

Mesmo com a luz de advertência, os pilotos permaneceram além da rota permitida por tempo demais; e, segundo especialistas consultados pela The New Yorker, a decisão correta teria sido abortar a missão. Essa informação foi confirmada por um porta-voz da Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos. Fora isso, uma investigação foi aberta para averiguar o caso.

De acordo com a Virgin Galactic, o texto da The New Yorker é “enganoso”, pois a mudança da rota teria ocorrido por causa de ventos. Dando ênfase na preocupação com os tripulantes, a empresa ainda disse que os pilotos “responderam adequadamente a essas mudanças de voo, exatamente como foram treinados e em conformidade com os procedimentos”.

Conhece mais casos como esses? Conte para nós nos comentários!

Veja Também: Empresa oferece passeio pelo espaço e ingressos já estão disponíveis

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Fontes: CanalTech, Época.

Comentários

Engenharia 360

Rafael Panteri

Estudante de Engenharia Elétrica no Instituto Mauá de Tecnologia. Parte da graduação em Shibaura Institute of Technology - Japão.