Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Governo de São Paulo cria universidade para cursos a distância

por Colaboradores BDE | 30/04/2012
Copiado!

O governador de São Paulo assinou dia 18 de Abril um projeto de lei para a criação de uma fundação que oferecerá cursos superiores semipresenciais de graça. O projeto segue para a Assembleia – se aprovada, a instituição será criada por decreto.

Logo da nova Universidade


A fundação vai receber o nome Univesp (Universidade Virtual do Estado de SP) e será a quarta universidade estadual, ao lado de USP, Unicamp e Unesp, mas com foco exclusivo em cursos a distância. A ideia é que os cursos sejam propostos e ministrados pela Univesp ou em parceria com as universidades estaduais e Fatecs.
Cada graduação deverá ser credenciada pelo MEC (Ministério da Educação). A expectativa é chegar a 24.000 alunos em quatro anos. O processo seletivo será o vestibular.

Segundo o governador Geraldo Alckimin, a nova universidade terá inicialmente dois cursos de Engenharia, o de Produção e o de Computação.

Mas será essa a alternativa? Existem prós e contras quanto a proposta de criação do governo estadual. Os críticos apontam o ato como uma forma de desonerar as outras três universidades estaduais, tendo em vista a quantidade enxuta de professores. Também criticam a falta do trabalho em equipe para a solução de problemas de Engenharia, o que é primordial ao exercício da profissão, pois os alunos em raros casos se encontrarão.
Já os apoiadores apostam na democratização do ensino da Engenharia, alcançando pessoas que talvez tenham que trabalhar, sem condições financeiras para arcar com os custos de um curso superior numa instituição privada, nem de se mudar para outra cidade para cursar um curso numa instituição pública. Essa seria uma alternativa para que essas pessoas pudessem alcançar o sonho de ser engenheiros. Também citam grandes universidades como Harvard e o MIT que oferecem cursos a distância, de alta qualidade.
Que o Brasil precisa de mais engenheiros para continuar com seu crescimento é fato, mas será que o governo de São Paulo está apostando bem suas fichas na criação dessa nova universidade? Qual sua opinião?
Fonte: Folha

Copiado!

Comentários