Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Engenharia 360

DRYWALL - Uso da chapa correta assegura desempenho esperado

Engenharia 360
por Engenharia 360
| 15/09/2014 4 min

DRYWALL - Uso da chapa correta assegura desempenho esperado

por Engenharia 360 | 15/09/2014
Copiado!

Paredes, tetos e revestimentos em drywall podem ser configurados para atender a todas as exigências da Norma de Desempenho NBR 15575:2013. Para isso, devem ser projetados e executados corretamente, conforme a Norma ABNT NBR 15758:2009 (Sistemas construtivos em chapas de gesso para drywall – projeto e procedimentos executivos para montagem).
componentes
Nessa tecnologia, têm papel importante todos os seus componentes, incluindo chapas de gesso, perfis estruturais de aço galvanizado, parafusos, acessórios, massas e fitas para tratamento de juntas, banda acústica para absorção de vibrações no perímetro da estrutura e, quando necessário, lã isolante mineral. Nenhum é dispensável ou admite substituição. Mas, dentre eles, o destaque maior cabe às chapas de gesso, manufaturadas com diferentes características técnicas, de acordo com o desempenho exigido em cada ambiente.
A Knauf do Brasil produz a chapa certa para cada aplicação:

  • para uso geral, chapas Standard (ST);
  • para áreas úmidas, chapas Resistentes à Umidade (RU);
  • para proteção contra incêndios, chapas Resistentes ao Fogo (RF).

Ainda fabrica vários tipos de chapas especiais, dentre as quais: Flexboard, que facilitam a obtenção de curvas; Cleaneo Acústico, que proporciona isolamento sonoro associado à neutralização contínua de odores e estética diferenciada; e Safeboard (homologada pela CNEN), que oferece proteção radiológica, em substituição aos métodos tradicionais que utilizam chumbo .
Drywall é prático e inteligente, dá ampla liberdade estética a quem projeta e sua execução é rápida e limpa. É o sistema ideal para as vedações internas de qualquer edificação, pois atende a todos os requisitos de qualidade e produtividade da moderna construção brasileira.

Se o assunto é água, a resposta certa é RU

As chapas para drywall Resistentes à Umidade (RU), popularmente conhecidas como “chapas verdes”, foram desenvolvidas para utilização em ambientes sujeitos a respingos, escorrimento de água e condensação de vapor por tempo limitado e de forma intermitente como banheiros, lavabos, cozinhas, copas e áreas de serviço. As chapas RU contêm na composição química da massa de gesso componentes hidrofugantes, como o silicone, que lhes conferem maior resistência à umidade, além de possibilitar a aplicação de revestimentos cerâmicos.
Foto Banheiro RU
IMPORTANTE – É obrigatório impermeabilizar a base (até no mínimo 20 cm do piso) de paredes e revestimentos em drywall com chapas RU.
ATENÇÃO – Utilizar em áreas úmidas chapas ST com impermeabilizante está em desacordo com a Norma de Desempenho e as normas técnicas do drywall. Os riscos são vários. Furar essa parede para colocar um espelho, por exemplo, compromete a impermeabilização e sujeita a chapa a danos. O assentamento de cerâmica também pode ser comprometido, pois a argamassa colante é misturada com água, que é absorvida pela chapa ST, ocasionando o descolamento do revestimento.

Proteção contra incêndio? Só com chapas RF

Sistemas drywall utilizados nas vedações internas de áreas nas quais se exige proteção passiva contra o fogo – caixas de escadas, corredores e rotas de fuga em geral – devem ser especificados com chapas Resistentes ao Fogo (RF), conhecidas popularmente como “chapas rosa”. Estas são bem mais eficazes na proteção às chamas do que as ST e, por isso, obedecem aos requisitos da Norma de Desempenho.
Foto Servidores RF
ST não basta? A resposta é não. Muitos equivocadamente acham que sim, porque o gesso em si já apresenta maior resistência à ação das chamas. Isso se deve à sua composição química – CaSO4 + 2H2O (sulfato de cálcio bi-hidratado) – na qual a água corresponde a 20% em peso. Assim, antes de destruir a chapa, o fogo consumirá essa parcela de água. Mas isso não garante proteção suficiente. Já as chapas RF têm em sua composição química ingredientes como vermiculita e fibra de vidro, que são mais resistentes ao fogo e, desse modo, têm sua classificação para proteção em caso de incêndio prescrita e comprovada na norma técnica de projeto e montagem dos sistemas drywall (ABNT NBR 15.758:2009).

Conte com nosso apoio

A Knauf do Brasil atua no Brasil desde 1998. Mantém unidades industriais em Queimados, RJ, e Camaçari, BA, e uma ampla rede de distribuidores e instaladores espalhada por todo o país. Por meio de convênio com as escolas do Senai, capacita mais de uma centena de novos profissionais todos os meses. Seu site oferece respostas claras sobre a tecnologia drywall e as melhores práticas para sua aplicação, além de ferramentas úteis de auxílio a quem projeta e especifica. Para completar, sua equipe técnica de alto nível está à disposição permanente para orientar e assessorar os profissionais da construção em todo o território brasileiro. Saiba mais acessando: www.knauf.com.br.
 
selo-post-patrocinado-bde

Copiado!
Engenharia 360

Engenharia 360

Engenharia para todos.

Comentários