Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Conheça a Shell Eco-Marathon e confira sua etapa nas Américas

por Kauê Francischelli | 25/04/2013
Copiado!
  • Sobre a competição

shell-eco-marathon-blog-da-engenharia

Equipes e seus veículos participantes da Shell Eco-Marathon Americas (2013). Foto: Divulgação Shell.


 
 
 

A Shell Eco-Marathon é uma competição que ocorre desde 1939, unindo diversas universidades e centros de pesquisa do mundo inteiro.

Em seu primeiro ano, no laboratório de pesquisas da Shell em Wood River – Illinois, seu principal objetivo era o de percorrer a maior distância utilizando a menor quantidade de combustível possível. Foi atingida a marca de 50 milhas com apenas um galão, o equivalente a 21 quilômetros por litro, valor este altamente considerável para a sua época.

Com o passar de suas temporadas e, somente em 1985 na França, foi lançada a maratona com as configurações atuais, ou seja, uma competição anual com o objetivo de unir diversos futuros engenheiros e instituições em prol da eficiência energética.

Atualmente, por possuir cada vez mais um número maior de equipes participantes e outros incentivos, a Shell Eco-Marathon possui três competições anuais, realizadas na Europa, Ásia e Américas.

Cada competição possui duas categorias principais, sendo elas:

  1. A categoria Protótipo (Prototype), cujo objetivo é desenvolver o máximo de eficiência energética utilizando apenas um litro de combustível. Geralmente, os veículos desta categoria possuem um menor tamanho e desing mais futurista, com o objetivo de diminuir assim o poder de arrasto.
  2. A categoria Conceito Urbano (UrbanConcept), por ser mais prática, sua meta principal é a criação de um projeto adaptável à qualquer cidadão, se assemelhando à veículos de passageiros que há em estradas europeias. Além de atender a critérios específicos pré-estabelecidos pela comissão avaliadora como a altura, sua largura, comprimento e peso, os veículos UrbanConcept devem ser capazes de serem conduzidos em condições de chuva. Os veículos desta categoria podem ser movidos à gasolina, diesel convencional, biocombustíveis, gás natural, hidrogênio, energia solar ou à eletricidade.
shell-eco-marathon-2-blog-da-engenharia

Protótipo Sophie movido a energia solar desenvolvido pela Hong Kong Institute of Vocational. Foto: Divulgação Shell.

Mais do que simplesmente atingir uma excelência em consumo, são avaliados também outros quesitos, como a segurança, a importância do trabalho em equipe, o desing e a inovação tecnológica, assim como os materiais utilizados em sua fabricação.

  • A Maratona das Américas 2013

Nos dias 04 a 07 de abril, nas ruas do centro de Houston, no Texas, ocorreu a sétima edição da maratona nas Américas. Nesta temporada, a maratona contou com a participação de 155 equipes reunindo futuros engenheiros e instituições dos Estados Unidos, do Canadá, Guatemala, México e Brasil – com quatro equipes.

Nesta temporada, cada veículo deveria percorrer um total de 10 voltas através das ruas de Discovery Green. A Universidad Laval, do Canadá, atingiu a incrível marca de 1524 km por litro, adquirindo assim a primeira colocação. Na temporada anterior, a mesma universidade não havia conseguido finalizar o percurso. Na categoria UrbanConcept, destaque para a Mater Dei High School, que atingiu a marca de 361km por litro.

equipes-blog-da-engenharia

Equipes brasileiras na 7ª etapa da Shell Eco-Marathon Americas (2013). Foto: Divulgação e³.

Representando nosso país, a equipe ECOFET do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais conquistou o quarto lugar na categoria Prototype, com seu veículo movido à etanol. Tivemos outros destaques como a equipe e³, com seu veículo Arara, da Universidade Federal de Santa Catarina. A equipe atingiu a 7ª posição, com uma média de 412 km por litro de combustível em 2012. Segundo Maria Luiza Buriham, estudante de jornalismo e responsável pela comunicação da equipe, “A Competição leva à construção de uma rede de aproximadamente 1000 estudantes, o que possibilita o compartilhamento de conhecimentos e experiências. Por ser uma maratona internacional, envolvendo Brasil, Canadá, EUA, México e pela primeira vez, em 2013, a Guatemala, é válido destacar a aproximação com o estrangeiro, novas culturas, diferentes ensinos de Engenharia em contato. A vantagem de fazer parte do grande grupo é a aplicação do conhecimento teórico na prática.”

e3-blog-da-engenharia

Equipe e³ e seu veículo Araras na Shell Eco-Marathon Americas 2013. Foto: Divulgação e³.

Esta maratona tem como objetivo inspirar futuros engenheiros a buscarem novas fontes alternativas de energia, visando trazer à sociedade uma opção mais sustentável para o mundo como um todo.

Copiado!

Comentários