Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Com a chapa certa, parede drywall Knauf resiste mais ao fogo

por Eduardo Slabocicor Cavalcanti | 19/11/2014
Copiado!

As chapas de Drywall Knauf Resistentes ao Fogo (RF) contêm em sua fórmula elementos que retardam a ação das chamas. Por isso, são as únicas indicadas para paredes e revestimentos em drywall instalados em ambientes para os quais é exigido maior tempo de resistência à ação das chamas em caso de incêndio. Uma parede construída com uma chapa RF (chapa rosa) de cada lado, por exemplo, tem quase o dobro de resistência ao fogo obtido com chapas standard (ST), e, dependendo do número de chapas usadas, pode-se obter uma resistência ao fogo de até 120 minutos.
Knauf-chapas-dry-wall-resistente-a-fogo-blog-da-engenharia

Norma de Desempenho

Um grande diferencial do sistema drywall é a facilidade com que pode ser configurado para atender a exigências mecânicas, acústicas, de resistência ao fogo e de estanqueidade à água. Desse modo, é a única tecnologia construtiva utilizada em paredes de separação entre unidades residenciais ou comerciais, bem como entre estas e áreas de circulação externa, que cumpre todos os requisitos da Norma de Desempenho ABNT NBR 15.575. E isso é conseguido sem que o sistema perca suas características de leveza, execução rápida e limpa, acabamento superior e mínima geração de resíduos, sendo que estes são totalmente recicláveis.
Para tirar o máximo proveito dos sistemas drywall para proteção contra o fogo e esclarecer todas as dúvidas a respeito, acesse www.knauf.com.br/rurf ou entre em contato com a área técnica da Knauf do Brasil através do e-mail [email protected].
selo-patrocinado
 

Copiado!
Engenharia 360

Eduardo Slabocicor Cavalcanti

Empresário, empreendedor e alucinado por conhecimento, escreve para a internet desde 2008 e tem paixão por consumir informação e descobrir coisas. Formado em Engenharia Civil porém atua diretamente com diversas áreas da engenharia, e cursa MBA em Gestão Estratégica e Econômica de Negócios.

Comentários