Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

BDE Explica: quantas tomadas deve ter em cada cômodo?

por Luciana Reis | 19/02/2018
Copiado!

A construção de uma casa depende de diferentes planejamentos e um dos detalhes mais importantes é o conhecimento por parte dos profissionais e o acompanhamento pelos futuros moradores quanto ao número necessário de tomadas em cada cômodo. Você sabia que pelas normas da ABNT existe uma quantidade mínima para cada espaço?

Imagem gráfica de três diferentes tomadas, sobre fundo verde

Imagem: Sala da Elétrica

A Norma NBR 5410, que trata das instalações elétricas de baixa tensão, determina no item 9.5.2.2.1 o número de tomadas em função da destinação do local e dos equipamentos elétricos que vão ser utilizados. Por exemplo, no banheiro está previsto ao menos um ponto de tomada, ao lado do lavatório. O mesmo vale para as varandas, em que uma tomada também deve ser instalada, ou ao menos próxima ao seu acesso.

Por sua vez, nas salas e dormitórios deve haver uma tomada a cada 5 metros, ou fração, de perímetro. O objetivo é que haja um espaçamento da forma mais uniforme quanto possível. Na cozinha, lavanderias e áreas de serviços está prevista ao menos uma tomada, e o espaçamento entre cada ponto cai para 3,5 metros, sendo que na bancada da pia deve haver ao menos duas tomadas de corrente. Tais cômodos dependem de mais pontos elétricos justamente pela maior concentração de eletrodomésticos e eletroportáteis utilizados.

 

Fotografia de tomada de três pontos e o ponto elétrico de entrada

Imagem: Esgotécnica

Não há uma quantidade máxima de tomadas a serem instaladas, o projeto deve levar em consideração o objetivo de utilização dos moradores, quais objetos e qual frequência os mesmos serão utilizados. O objetivo de regular um número mínimo de tomadas é justamente para evitar a sobrecarga em um único ponto, diminuindo a necessidade de utilização de benjamins (também conhecidos como “T”).

Além destas especificações, a NBR 5410 também prevê que nos demais cômodos, as tomadas devem variar conforme as medidas de cada ambiente. Quando a área é inferior ou igual a 2,25 m², no mínimo uma tomada deve ser instalada, podendo ser na parte externa, desde que próximo ao cômodo. Em áreas inferiores a 6 m², deve haver ao menos um ponto instalado internamente. E em áreas maiores, superiores a 6 m², um ponto de tomada deve ser instalado a cada 5 metros, ou fração, de perímetro, divididos em espaços uniformes.

A potência

A norma também prevê a potência necessária nos pontos elétricos da residência, seja apartamento ou casa. Potência é a energia que é solicitada do sistema elétrico para realizar o trabalho, e é representada em Volt x Ampere (VA).

 

Fotografia de eletrodomésticos na cozinha e suas respectivas tomadas

Imagem: JNX

A potência necessária varia conforme os equipamentos que serão utilizados, sendo que em banheiros, cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderias e locais análogos, é de no mínimo 600 VA por ponto de tomada, em até três pontos, e 100 VA por ponto para os excedentes, considerando-se cada um desses ambientes separadamente.

 

Fotografia durante instalação de tomadas

Imagem: Vai com Tudo

Quando houver mais que seis pontos no mesmo ambiente, são admitidos dois pontos com no mínimo 600 VA cada, e 100 VA por ponto para os excedentes, sempre considerando cada um dos ambientes separadamente. Em outros cômodos ou dependências, no mínimo é necessário 100 VA por ponto de tomada.

 

Fotografia de bancada de cozinha e instalação de tomadas e interruptores

Imagem: Weg

O objetivo da norma e do planejamento, considerando a quantidade mínima de tomadas e a potência mínima necessária, é de proporcionar mais segurança para os moradores, melhor eficiência energética, conservação dos edifícios, sejam eles para fins residenciais ou comerciais.

Referências: Sala da ElétricaABNT NBR 5410:2004

Copiado!

Comentários