Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

BDE Explica: como funciona o diferencial de um carro?

por Marcos Muniz | 01/07/2016
Copiado!

Vamos falar sobre um componente muito importante utilizado nos automóveis: o diferencial!

diferencial-blog-da-engenharia

Diferencial de um automóvel em corte.


Muita gente não sabe como ele funciona ou até mesmo desconhece sua existência, mesmo fazendo uso do diferencial praticamente todos os dias.
Não se sabe sobre quem desenvolveu dessa tecnologia, visto que parece ser bastante antiga.
E quando eu digo antiga, eu realmente digo que é muito antiga, pois registros arqueológicos datam o uso desse sistema de engrenagens aproximadamente nos anos de 100 a 70 a.C. em um mecanismo que chamamos de Máquina de Anticítera.
anticitera-blog-da-engenharia

Máquina de Anticítera


O artefato é notável porque empregava, já no século I a.C., uma engrenagem diferencial, que se acreditava ter sido inventada apenas no século XVI, e pelo nível de miniaturização e complexidade de suas partes, comparável às de um relógio feito no século XVIII.
A aplicação mais conhecida sobre o diferencial é feita pela indústria automobilística em nossos carros.
Não vou tentar explicar o princípio de funcionamento, pois o vídeo apresentado a seguir faz isso de forma brilhante.
Este vídeo tem como objetivo explicar como um diferencial funciona. O vídeo foi produzido nos anos 30 pela Chevrolet norte-americana.

+ Saiba mais

O diferencial não distribui o torque igualmente entre as rodas do sistema, podendo acontecer de uma roda permanecer parada enquanto a outra recebe toda a potência do motor. Isso acontece porque a força tende a “seguir o caminho mais fácil”.
Isso em certo momento, pode levar a um efeito indesejável: quando uma das rodas motoras perde aderência devido ao piso escorregadio ou muito irregular. Nessas circunstâncias, o diferencial faz com que a roda com menor aderência gire rapidamente [pois a roda com menor aderência é o caminho mais fácil para a força seguir], jogando fora toda potência mecânica produzida pelo motor.
E para nossa alegria, sim, esse efeito pode ser eliminado com diferenciais auto-bloqueantes ou com diferenciais com bloqueio manual ou elétrico.
Gostou de saber como um diferencial funciona, ou gostaria de acrescentar alguma informação interessante? Escreva nos comentários!
 

Copiado!

Comentários