Engenharia 360

ESCOLHA A ENGENHARIA
DO SEU INTERESSE

Digite sua Busca

Avião-conceito híbrido da Boeing usa energia elétrica para voar

Engenharia 360

2 min

POR Eduardo Mikail 01/02/2013

 

Combustível eficiente tornou-se uma preocupação primária para as empresas de aviação, cujas restrições orçamentárias só aumentam. A Boeing acredita que uma solução possível é o novo jato conceitual híbrido, que queima 70% menos combustível por voo com ajuda da rede elétrica local.

O design elétrico híbrido – chamado SUGAR Volt – surgiu a partir do projeto SUGAR (da sigla em inglês para Pesquisa de Aeronave Ultraverde Subsônica) que investiga e identifica tecnologias verdes viáveis para jatos que podem ser desenvolvidas até 2050 e são financiadas por um contrato com a NASA. Outras variações de design estão tentando usar hidrogênio ou células de combustível de metano como potenciais substitutos verdes.

O Volt, no entanto, parece ser o sistema mais prático que surgiu das pesquisas da Boeing, funcionando como um carro elétrico. Toda vez que ele está no aeroporto, ele é ligado à rede elétrica, carregando baterias armazenadas na barriga do avião. Motores com duas turbinas são movidos a combustível tradicional para a decolagem, mas assim que ele atinge uma certa altitude, o sistema é trocado pela energia elétrica para a maior parte do restante do trajeto.

Não apenas isso resulta em emissão zero para a maior parte da viagem, como também exige apenas 30% do combustível que uma aeronave tradicional precisaria e dobra efetivamente o alcance operacional das companhias aéreas. E, além disso, a envergadura do avião pode dobrar em relação dos atuais modelos comerciais, o que aumentaria a eficiência de energia e permitiria decolagens mais curtas.

Mas existe um motivo pro SUGAR Volt não estar disponível antes de 2030. Como de costume, o estado atual da tecnologia da bateria está travando o desenvolvimento. Como o pesquisador da Boeing Marty Bradley explica, a tecnologia da bateria “precisa melhorar muitas, muitas vezes em relação ao que temos hoje. As tecnologias estão sendo trabalhadas ao redor do mundo, especialmente nas indústrias automobilísticas e de eletrônicos. Precisamos alavancar esse trabalho para ver se conseguimos as melhorias que precisamos para a aviação.”

Isso explica em partes o motivo do Volt ter uma envergadura tão grande – para compensar a massa de todas essas baterias. E mesmo que o Volt em si nunca chegue a voar, você pode ter certeza que sistemas desenvolvidos a partir deste projeto vão, sim, tomar os ares.

Via

Avião
Avião-conceito híbrido da Boeing usa energia elétrica para voar
blog da engenharia
Blog de Engenharia
Blog Engenharia
blogs sobre engenharia
Boeing
dicas de engenharia
Dicas do curso de Engenharia
Engenharia
engenharia aeronautica
Engenharia no Brasil
engenheiros
Estudantes de Engenharia
Qual Engenharia Escolher?
site da engenharia
site de engenharia
Site Engenharia

Eduardo Mikail

Engenheiro Civil, empresário e empreendedor digital. É fundador do Engenharia 360 e sócio-fundador da Bronks content., produtora de conteúdo e projetos digitais. Formado em Engenharia Civil e Administração com especialização em Marketing pela ESPM, já trabalhou em uma das maiores construtoras do país e hoje está à frente da Mikail Arquitetura e Engenharia. Interessado por tecnologia, iGadgets e nas horas vagas curte viagens, música e fotografia. Segue lá no Instagram @eduardomikail

mais
Engenharia 360 Engenharia 360

VEJA TAMBÉM

6 Resultados
5 séries de animação com temática nerd para assistir na Netflix | Lista 360
Cientistas brasileiros estão desenvolvendo testes  rápidos para detectar coronavírus
5 jogos de simulador clássicos e gratuitos que envolvem habilidades de engenharia | Lista 360
Efeitos de segunda ordem do coronavírus na engenharia
5 livros de finanças que todo Engenheiro deveria ler | Lista 360
Elon Musk: o que ele tem dito e feito sobre COVID-19
Podcast 360
Ouça ou baixe podcasts
exclusivos da engenharia
Ver Todos

RECOMENDAMOS PARA VOCÊ